CFCH - Centro de Filosofia e Ciências Humanas

>> DESTAQUES

Escola de Educação Infantil e as conquistas do ensino básico na UFRJ

Com mais de 35 anos de sua fundação, a Escola de Educação Infantil (EEI) da UFRJ se estabeleceu como instituição e comemora a chegada dos primeiros concursados para cargo efetivo de seu corpo docente.

 

Criada em 1981 para ser uma unidade exclusiva para filhos de servidores da Universidade, a Escola ocupou um prédio cedido pelo Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG). Durante três décadas vinculada à Pró-Reitoria de Pessoal (PR-4), a EEI atendeu o público interno, tornando-se referência no ensino para a primeira infância. Porém, em 2013, após diretrizes do Ministério da Educação (MEC), a escola foi, enfim, institucionalizada e passou a órgão complementar do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), tornando seu acesso universal.

Segundo Alessandra Sarkis, diretora da EEI, a institucionalização foi um passo importantíssimo para a Escola, que agora pode atender a toda a comunidade. “Quando éramos vinculados à PR-4, não éramos reconhecidos oficialmente, não tínhamos concursos específicos para a Escola já que não existia esse reconhecimento. Por isso nosso corpo técnico ainda é majoritariamente formado por técnicos-administrativos e professores substitutos, que são temporários.”

A Escola segue um modelo pedagógico que baseia a construção do saber na vivência da criança, a partir de sua visão e participação, e não na experiência do adulto. Sarkis explica que esse formato era muitas vezes prejudicado pela saída precoce dos professores. “O tempo de permanência de um temporário é pequena. Como o ensino básico tradicional não costuma trabalhar com o mesmo modelo, precisamos capacitar o funcionário que consegue passar em concursos efetivos ou um melhor posicionamento no mercado”, completa.

Para Aline Crispim, vice-diretora da EEI, a mudança para o CFCH e a institucionalização da Escola, que recebeu quatro professores no último concurso, garantiram um avanço nesse sentido. Além disso, o acesso universal aumentou a procura e o reconhecimento da Escola. Em 2013, primeiro ano em que o sorteio foi aberto ao público externo, foram 273 inscritos para as 43 vagas. Em 2016, foram 2.378 inscrições para 25 vagas.

 

Fotos: Diogo Vasconcellos/CoordCOM-UFRJ.

Compartilhe este conteúdo