CFCH - Centro de Filosofia e Ciências Humanas

>> DESTAQUES

CFCH aprova concessão de título Doutora Honoris Causa a Carolina de Jesus

 

O Conselho de Coordenação do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) aprovou por unanimidade, em sua 880ª reunião ordinária, realizada na última segunda (09/11), o título de Doutora honoris causa à escritora Carolina Maria de Jesus. A homenagem póstuma foi sugerida pela Direção do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (Ifcs) da UFRJ. O parecer é assinado pela Comissão Acadêmica do Conselho, composta pelos conselheiros Maria Muanis, Maria de Fátima Galvão, Jeane Alves da Silva, Miriam Krenzinger e Vantuil Pereira. 

Na justificativa, a comissão destaca a relevância da escritora, nascida na década de 1910 e falecida em 1977, que é tema de 58 teses e dissertações nos últimos seis anos, de acordo com o Portal da Capes. As motivações apresentadas enfatizam ainda que Carolina Maria de Jesus é uma autora “fundamental na luta antirracista”, tendo enfrentado em vida “questões relacionadas ao que se denominou ‘racismo estrutural’ que, dentre as suas mais variadas formas de produzir o apagamento do negro da história nacional, procurou silenciar mulheres como Carolina Maria de Jesus como parte da produção da literatura brasileira”.

O documento afirma a importância da concessão do título honorífico pela necessária “reparação histórica do apagamento não de uma personalidade, mas de um segmento étnico que historicamente foi negado o lugar na cultura nacional”. Ainda de acordo com as justificativas apresentadas, o papel da Universidade, neste sentido, seria “não apenas no reconhecimento de injustiças do passado”, mas sobretudo, o da “construção de novas possibilidades e percursos para mulheres negras, cuja marca de subalternidade que alijou Carolina Maria de Jesus do espaço público e literário ainda precisa ser superada”. 

O parecer da Comissão Acadêmica concorda com a concessão do título “pelo incentivo a pesquisas que visem a elevação de figuras nacionais representativas da cultura negra; a valorização de ações culturais, no campo de ensino e da extensão, que sigam na mesma direção”. Desta forma, os conselheiros reconhecem “o apagamento das figuras negras da memória nacional”, que contou com a colaboração das próprias instituições acadêmicas, e afirmam a necessidade de “reparação que se inicia no interior da Universidade e deverá se espraiar para a sociedade com a concessão do título de Doutora Honoris Causa para toda a sociedade”. 

O parecer da Comissão Acadêmica do Conselho de Coordenação do CFCH será submetido ao Conselho Universitário (Consuni) para a concessão do título.

Clique aqui para ler o parecer da Comissão Acadêmica na íntegra.

Compartilhe este conteúdo