CFCH - Centro de Filosofia e Ciências Humanas

Artigos

Escola de Educação Infantil é integrada ao Colégio de Aplicação

Fruto de um antigo anseio coletivo, a decisão foi aprovada por unanimidade em sessão do Conselho Universitário

Em sessão realizada na quinta-feira (18/6), o Conselho Universitário (Consuni) da UFRJ aprovou, por unanimidade, a integração da Escola de Educação Infantil (EEI) ao Colégio de Aplicação (CAp). A medida altera o estatuto da universidade e prevê uma transição administrativa e acadêmica entre as duas unidades. Em outras palavras, é possível dizer que foi criado na UFRJ um sistema unificado de Educação Básica. 

Para o público, a principal novidade é que, a partir de 2020, as crianças que encerram o ciclo na EEI passam a fazer parte do corpo discente do CAp. O acesso continua sendo por sorteio público e os dois órgãos assumem o desafio de reorganizar suas rotinas com base em uma proposta pedagógica em comum. “Temos muito trabalho pela frente”, anunciou Alice Coutinho, diretora da EEI, durante a sessão do Consuni.

“Queria manifestar nossa alegria e emoção por esse momento de integração que é fruto do amadurecimento de um longo debate e de um longo trabalho, que não envolveu somente as direções dos dois órgãos, mas um conjunto de profissionais, de colegas e, também, da comunidade escolar”, declarou Cristina Miranda, diretora do CAp. Para a professora, a união representa a luta pela escola pública democrática, inclusiva e de qualidade. Nesse sentido, um dos próximos desafios será a luta por vagas para mais profissionais que atuem nos dois segmentos – Educação Infantil e Ensino Fundamental e Médio.

A nova estrutura da Educação Básica passa a funcionar em duas sedes: no Jardim Botânico, onde está instalado o CAp, e na Cidade Universitária, onde está a EEI. Conforme o Plano Diretor UFRJ 2020, a previsão é que os dois órgãos e a Faculdade de Educação (FE) estejam juntos em um mesmo espaço, no edifício em construção ao lado da Faculdade de Letras, na Cidade Universitária. O prédio começou a ser construído em 2011, mas a obra foi paralisada por problemas em sua fundação. Em visita feita ao Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), a reitora nomeada, Denise Pires, anunciou a retomada da edificação como uma das prioridades de sua gestão.

Histórico

O CAp foi criado em maio de 1948, para servir como campo de experimentação de práticas pedagógicas e formação de professores. Já a EEI, que completa 38 anos na segunda-feira (24/6), iniciou seu funcionamento vinculada à Pró-Reitoria de Pessoal (PR4), com caráter de assistência aos filhos de servidores da UFRJ. “Como fruto do amadurecimento do trabalho realizado e com a ameaça, em 2012, de municipalização das creches que pertenciam às IFES, se acelerou o processo de regulamentação, que já vinha em curso”, narrou Marcelo Macedo Corrêa e Castro, decano do CFCH e relator do parecer apreciado no Consuni. 

Assim, a antiga creche se transformou em escola, se tornou um órgão suplementar do CFCH, se abriu para toda a cidade do Rio de Janeiro e conquistou seus primeiros professores efetivos, aprovados por concurso público. O processo desencadeou novos debates sobre a Educação Básica na UFRJ e levou a Decania do CFCH a constituir, em 2015, um comitê permanente. “Cuja atuação em prol da integração entre os órgãos passou por diversas etapas e acabou por dialogar, também, com a constituição do Complexo de Formação de Professores”, completou o decano.

Aclamação

Ao ler o parecer favorável à integração da EEI com o CAp, Corrêa e Castro definiu a iniciativa como “um caminho para fortalecer o trabalho da UFRJ no campo da Educação Básica e da formação de professores”. A decisão foi aclamada pelo público presente, composto por docentes e técnicos das duas unidades, além da comunidade escolar. “Nesse momento de polarização e divisões, integrar, como verbo transitivo, é tornar inteiro e é a forma mais coerente de resistência que a gente pode devolver para a nossa universidade”, defendeu a diretora do CAp.

A servidora técnico-administrativa Alessandra Sarkis, ex-diretora da EEI, não conteve a emoção ao lembrar dos momentos de luta pela institucionalização da unidade e pela aproximação com o CAp. “É um dia muito especial. Estou feliz pelas crianças da Escola, que poderão integrar a Educação Básica como um todo”, comentou.

O reitor Roberto Leher parabenizou todas as pessoas envolvidas no processo de integração e defendeu a Educação Infantil como um direito humano. “A UFRJ se afirma como instituição que produz conhecimento e forma professores para este segmento também, reafirmando, assim, o seu preceito ético”, finalizou.

Compartilhe este conteúdo