CFCH - Centro de Filosofia e Ciências Humanas

Switch to desktop

O Centro de Coordenação de Centro do CFCH publica nota de pesar pelo assassinato de Mãe Bernadete Pacífico

 

Nota de Pesar pelo assassinato da Yalorixá e líder do QUILOMBO PITANGA DOS PALMARES, Mãe Bernadete Pacífico

O CFCH  da UFRJ, consternado, triste e indignado vem manifestar suas profundas CONDOLÊNCIAS pelo covarde e inaceitável assassinato da Yalorixá e líder do QUILOMBO PITANGA DOS PALMARES, Mãe Bernadete Pacífico, ocorrida na noite do ultimo dia 17 de agosto, no município de Simões Filho integrante da região metropolitana de Salvador. 

O crime, como tantos outros que tem ocorrido ultimamente, chocou toda a sociedade brasileira e mais especificamente sua parcela negra que corresponde a mais de 54% de todos os cidadãos deste país, demonstrando uma das facetas mais perversas do RACISMO ESTRUTURAL, SOCIAL, POLÍTICO e CULTURAL que se instalou no Brasil nos últimos anos.

O reconhecimento dessa situação preocupante deve nortear a academia, enquanto instituição integrante da sociedade civil, no sentido de serem viabilizados estudos para controlar efetivamente essa escalada de violência que atinge o povo preto/pardo e os adeptos de religiões de matriz afro-brasileira, numa negativa das origens da própria sociedade brasileira.

Essa ESTRUTURA SISTÊMICA DE RACISMO  na qual as políticas públicas para enfrentamento e diminuição das desigualdades tem sido tímidas e com efetividade mínima não podem continuar, sob pena de estarmos gerando uma sociedade totalmente descompromissada quanto ao respeito aos DIREIROS HUMANOS e SOCIAIS, bem como descolada de uma realidade que remonta ao período escravocrata da nossa História.

O CFCH da UFRJ como efetivo partícipe na luta contra o RACISMO e contra todas as formas de discriminação, conclama que toda a sociedade brasileira se INDIGNE com mais esse assassinato, que vai integrar a vergonhosa estatística de FEMINICÍDIO das mulheres negras em nosso país, no qual houve um aumento de 54% entre os anos de 2003 e 2013, segundo consta do MAPA DA VIOLÊNCIA de 2015.

Que o luto e a tristeza com a morte de Mãe Bernadete se transforme em FORÇA SOCIAL e POLÍTICA para que a universidade exerça seu papel de agente transformadora da realidade, objetivando que o Brasil possa se tornar um pais mais equânime para sua população.  

 

Conselho de Coordenação de Centro do CFCH.

 

Rio de Janeiro, 21 de agosto de 2023

 

 

Compartilhe este conteúdo