CFCH - Centro de Filosofia e Ciências Humanas

>> DESTAQUES

Gepear/FE-UFRJ promove curso de Educação Antirracista

 

O Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Antirracista (Gepear), vinculado à Faculdade de Educação (FE) da UFRJ, em parceria com o Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro (Sinpro-RJ), abre inscrições para o Curso de Extensão de Educação Antirracista.De acordo com a Coordenação do curso, a proposta é criar um espaço de construção coletiva de reflexões e de estratégias pedagógicas para a consolidação de uma educação antirracista e democrática. 

As aulas acontecem todos os sábados, a partir do dia 21 de março, até 11 de julho, das 9h às 13h, na sede do Sinpro-RJ, localizada na Rua Pedro Lessa, 35, Centro do Rio. A carga horária é de 60 horas, sendo 40 presenciais e 20 não presenciais. Das 45 vagas disponíveis, 30 são destinadas a professores (prioridade aos sindicalizados do Sinpro-RJ) e as outras 15, a estudantes de graduação. As inscrições devem ser realizadas até o dia 9 de março através do link.

Sobre o Gepear

O Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Antirracista (Gepear/FE-UFRJ) foi criado em junho de 2016 no âmbito dos programas de pós-graduação em Educação e em Ensino de História, ambos da UFRJ, sob a coordenação do professor Amilcar Pereira (FE-UFRJ). Participam do GEPEAR alun@s de graduação, especialmente dos cursos de História e de Pedagogia, alun@s de mestrado e doutorado em Educação e em Ensino de História, bem como professores/as que pretendem ingressar na pós-graduação na UFRJ, pessoas que têm interesse em participar das discussões e produzir conhecimento sobre o antirracismo e as relações étnico-raciais na Educação e sobre a implementação da Lei Federal 10.639/03, que trata do ensino de História e culturas Afro-Brasileiras. Temos produzido, nesse sentido, diversos trabalhos de pesquisa sobre o movimento negro, especialmente sobre a produção de conhecimento e de cultura na/pela luta antirracista, no Brasil e na diáspora africana. O Gepear já recebeu apoio, na forma de financiamento para pesquisas, do CNPq, da CAPES e do Baobá - Fundo para a Equidade Racial.

Compartilhe este conteúdo