CFCH - Centro de Filosofia e Ciências Humanas

>> DESTAQUES

UFRJ concede título de doutor honoris causa a Kabengele Munanga

O professor Kabengele Munanga receberá uma dupla homenagem da UFRJ. No próximo dia 25 (terça-feira), às 15 horas, o Conselho Universitário (Consuni) realizará a entrega do título de doutor honoris causa ao professor titular sênior aposentado da Faculdade de Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. A solenidade será transmitida pela WebTV da UFRJ. Já no dia 2 de junho, às 18h30, Munanga ministrará a aula inaugural do Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas em Direitos Humanos (PPDH). 

A cerimônia de entrega do título seria realizada no dia 20 de março de 2020, mas precisou ser cancelada, devido à pandemia da Covid-19. A outorga foi proposta no dia 18 de fevereiro de 2019, durante a 847ª sessão ordinária do Conselho de Coordenação do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), em requerimento assinado pelo professor Vantuil Pereira, vice-diretor do Nepp-DH e vice-decano do CFCH, e aprovada em sessão do Conselho Universitário (Consuni), no dia 13 de junho. Leia aqui.

A homenagem ao professor, nascido na República Democrática do Congo, radicado no Brasil desde 1975 e naturalizado brasileiro em 1985, se deve à defesa das cotas e das políticas afirmativas para negras e negros, pelo debate acerca do racismo, políticas e discursos antirracistas, negritude, identidade negra versus identidade nacional, multiculturalismo e educação das relações étnico-raciais. O título de doutor honoris causa justifica-se assim pela “longa história de vida em defesa dos direitos humanos, de uma produção intelectual de combate ao racismo e promoção da equidade étnico-racial”, enfatiza o documento aprovado no Conselho do CFCH.

Apesar de aposentado, Munanga permanece atuante no Centro de Estudos Africanos (CEA) e no Grupo de Pesquisa Diálogos Interculturais do Instituto de Estudos Avançados da FFLCH/USP. Desde 2017 é professor visitante da Universidade Federal da Universidade do Recôncavo da Bahia (UFRB). Organizou o livro “Superando o racismo na escola”, o primeiro a introduzir a questão racial nos temas transversais dos Parâmetros Curriculares Nacionais. Ocupou cargos de diretor do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (1983-1989), vice-diretor do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (2002-2006) e diretor do Centro de Estudos Africanos da Universidade de São Paulo (2006-2010). É autor de mais de 150 publicações entre livros, capítulos de livros e artigos científicos.

Entre os prêmios recebidos ao longo de sua trajetória acadêmica estão a Ordem do Mérito Cultural, concedido pelo Ministério da Cultura, em 2008; o Prêmio Benedito Galvão, oferecido Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de São Paulo, em 2012; o Grau de Oficial da Ordem do Rio Branco, outorgado pelo Ministério das Relações Exteriores, em 2013; a Medalha Roquete Pinto, concedida pelo Departamento de Antropologia da FFLCH; o 15º Prêmio USP de Direitos Humanos, entre outros.

Link para a Plataforma Lattes.

Leia também

Kabengele Munanga recebe o título de doutor honoris causa pela UFRJ

Conselho do CFCH aprova título de honoris causa a Kabengele Munanga

Compartilhe este conteúdo