CFCH - Centro de Filosofia e Ciências Humanas

>> DESTAQUES

Migrações e refúgio: migrantes venezuelanos participam de mesa

Na tarde do último dia 13, a série “Quartas em movimento” promoveu a mesa “Venezuela, processos migratórios e desdobramentos no Brasil”. O evento é parte integrante da curadoria “Migrações e Refúgio: presença, história e desafios no Rio de Janeiro”, que integra o Espaço Memória Arte e Sociedade Jessie Jane Vieira de Souza, localizado no segundo andar do prédio da decania do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH). Estiveram presentes a professora Ângela Magalhães Vasconcelos, da UFF; Aryadne Bittencourt, da ONG Pares-Cáritas RJ; além do imigrantes venezuelanos Isis Carolina Parra Noriega e Luis Felipe Pedriquez Palma. A mediação ficou a cargo do sociólogo Ronald Garcia, da Decania do CFCH. 

Aryadne falou sobre a chegada dos venezuelanos e a motivação para deixarem seu país, assim como o posicionamento do governo brasileiro. Para ela, o que mais chama a atenção é “a ambivalência dessa saída que, ao mesmo tempo em que carrega tristeza, carrega vida, vontade de viver”. Ângela Magalhaes explicou o papel da Pares-Cáritas na recepção e acolhimento de refugiados e migrantes, ressaltando que “falta uma política nacional para o refugiado em nosso país”. 

Os dois refugiados venezuelanos deram seus depoimentos sobre as condições e sobre a recepção em nosso país. “O Brasil tem muitos problemas, mas é um país de muitas oportunidades”, disse Luiz Felipe. “Dois milhões de bolívares venezuelanos é o equivalente a um dólar. Este é o salário mínimo atual na Venezuela”, comentou o refugiado, que é graduado em Odontologia. 

 

*Bolsistas do Projeto Espaço Memória, Arte e Sociedade Jessie Jane Vieira de Souza, da Decania do CFCH.

Foto: Decania do CFCH

 

Compartilhe este conteúdo